Frase: Blasfemando, evolou-se a alma desdenhosa, [..] Ludovico Ariosto.

Blasfemando, evolou-se a alma desdenhosa, que no mundo fora sempre tão altiva e orgulhosa.

Ludovico Ariosto
@Ludovico Ariosto,
Guardar

No account yet? Register